Geral

Estudantes de Aracruz visitam a Terceira Ponte e acompanham manutenção

Postando em:

Alunos dos 6º e 8º períodos de Engenharia Civil da FAACZ, Frederico Deambrozi Magris, Larissa de Morais Meireles, Geiseane Ponciano Mantovani, Bruna Manara e o intercambista do curso, Maciej Piotr Kaminski (Polônia) participaram de uma visita técnica, na última quarta-feira (23), na Terceira Ponte, que liga as cidades de Vitória a Vila Velha. Acompanhados pela prof.ª Julimara Zampa Bitti Blank, os estudantes conheceram a estrutura interna da ponte, os trabalhos de manutenção, o Centro de Controle de Operações (CCO) e aprenderam mais sobre a RodoSol.

 

A primeira etapa da visita técnica foi conhecer a parte interna da Terceira Ponte. Guiados pelo engenheiro civil Jiancarlos Pagotto Coutinho, os alunos entraram na parte inferior da ponte, conheceram a construção e tiraram dúvidas. Depois disso, já no prédio administrativo, tiveram uma aula sobre os trabalhos de manutenção, prevenção e técnicas utilizadas para garantir o bom estado da estrutura. Ao final, conheceram os serviços de monitoramento e controle dos veículos que trafegam pela via.

 

A visita técnica contou ainda com a participação de estudantes de outras instituições de ensino da Grande Vitória e foi organizada pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES), por meio do projeto Da Sala de Aula para o Canteiro de Obras, que faz parte do projeto Da Sala de Aula para o Mercado de Trabalho, com o intuito de mostrar aos estudantes na prática a aplicação e a execução de atividades e técnicas profissionais, das inúmeras modalidades abrangidas pelo Crea-ES.

 

Para o aluno Frederico, a visita agregou muito conhecimento. A atividade nos proporcionou uma formação mais ampla e permitiu que o meio acadêmico encontrasse com o universo profissional. Fica o agradecimento ao Crea-ES, à RodoSol e a professora Julimara que nos comunicou e incentivou à visita”. A professora Julimara, afirma que esta é uma chance única, pois acontece uma vez ao ano. “Esse tipo de atividade auxilia os alunos a entenderem a teoria na prática. Foi a oportunidade de ouvir o depoimento de um profissional experiente, com apontamentos sobre ética, inserção no mercado, aprendizados e a importância da manutenção em obras”.

 

Para o intercambista da Polônia, a visita técnica foi uma experiência inovadora. “Eu nunca havia estado dentro de uma ponte. Participar dessa atividade possibilitou conhecer o método de construção utilizado, bem como os problemas relacionados à exploração e outras questões importantes do ponto de vista da engenharia. Gostei demais da viagem a Vitória e todo o aprendizado. Espero participar de outros momentos como este”.