Obtuários

Pastor assassinado na Grande Vitória é sepultado em Ibiraçu

Postando em:

O pastor Ericsson Roza Soares, de 36 anos, assassinado nesta segunda feira (06), na Grande Vitória foi sepultado hoje em Ibiraçu, onde atuou por 7 ou 8 anos. O pastor foi morto a golpes de faca no apartamento onde morava, no nono andar, na Rua Pará, na Praia da Costa, em Vila Velha. O corpo foi encontrado por um sobrinho da vítima, de 22 anos, que mora no mesmo apartamento.

Peritos encontraram sinais de luta corporal e muito sangue na suíte onde ocorreu o crime. A faca usada no crime foi encontrada sobre uma mesa.  

Um ajudante de pedreiro procurou a delegacia e confessou a autoria do assassinato alegando que teria um relacionamento homo afetivo com a vítima. A versão do suspeito foi logo desmentida pela namorada do pastor, Carolina Burzaff.

“Ele cometeu o crime drogado e está inventando isso. Essa história é ridícula e não existe a menor possibilidade

 

A namorada acrescentou que o ajudante de pedreiro é dependente químico e que era amigo da família há uns cinco anos. Ainda segundo a namorada da vítima, o pastor era quem ajudava o ajudante de pedreiro, pagando o aluguel do criminoso confesso e o tratamento para que se livrasse das drogas.

 

O pastor Ericsson esteve à frente a Igreja Quadrangular de Ibiraçu até o ano de 2009. De acordo com o pastor Vagner de Souza Gripp, da mesma igreja, Ericsson foi o sétimo pastor da denominação em Ibiraçu onde permaneceu por um período entre 7 ou 8 anos. “Foi um período em que a igreja cresceu muito no município”, afirmou Gripp.

 

O pastor de Ibiraçu acrescentou que pouco tempo depois de deixar o município, em 2009, o pastor Ericsson tirou-se bispo da 1ª Igreja Quadrangular de Vitória, onde atuava até o dia de sua morte. Como tem a mãe sepultada em Ibiraçu, o pastor nunca escondeu de ficar junto dela. O corpo do pastor chegou por volta das 15h20 para ser velado no Ginásio de Esportes do centro de Ibiraçu. Após um culto no local, o cortejo seguiria para o Cemitério Central de Ibiraçu.