Esporte

Atletas de projeto social de Aracruz fazem bonito em Capixaba de Triathlon e sonham com Brasileiro

Postando em:

Três jovens atletas de Aracruz fizeram bonito neste domingo, na 3ª Etapa do Circuito Capixaba de Triathlon, disputada em Camburi, Vitória. Matheus Alexandre Ribeiro, de 15 anos, subiu no local mais alto do pódio após conquistar o primeiro lugar na categoria iniciante. A segunda colocação foi conquistada por outro aracruzense, Gustavo Izequiel Cabideli, também de 15 anos. Na categoria iniciante feminino, o orgulho do município ficou por conta de Karolayne Ribeiro, de 15 anos.

Os três foram os únicos representantes de Aracruz e todos fizeram muito bem seus papéis em uma competição que exigiu muito esforço. Na etapa de Camburi, os atletas nadaram 350 metros, pedalaram 10 km e correram mais 2,5 km.

O que chama ainda mais atenção é que os três jovens atletas fazem parte do mesmo projeto social, o Projeto Além do Mundo Escolar, desenvolvido pelo professor Jorge Curto de Oliveira na Praia de Santa Cruz, Aracruz.

         Professor Jorginho, Karolayne, Thiago e Gustavo 

Orgulhoso de seus pupilos, o professor Jorginho, que há 22 anos dá aulas pela prefeitura, conversou com o Site Aracruz e falou sobre conquistas, objetivo e suas dificuldades em tocar o projeto que busca formar atletas e cidadãos, mostrando que com trabalho e dedicação um adolescente em situação de risco social pode obter grandes vitórias no esporte e na vida.

“O projeto teve início em 2008 e em pouco tempo conseguimos fazer um bicampeão brasileiro na categoria iniciante.” O professor se refere ao adolescente Adley de Sousa, que aos 16 e 17 anos conquistou o título brasileiro nos anos de 2010 e 2011, na categoria iniciante.  O atleta chegou a ser convocado para o mundial, mas não pode disputar por falta de patrocínio

Jorginho conta que chegou a ter um total de 50 atletas no projeto. “Quem estudava à tarde treinava pela manhã e os que estudavam pela manhã treinavam à tarde”, conta o professor.

Ex proprietário de uma oficina de bicicleta, o professor cedia as bikes para treinamentos e competições, e por um período recebeu algumas horas extras da prefeitura para poder se dedicar ainda mais ao projeto. Tudo caminhava bem até que em 2016 a prefeitura de Aracruz retirou o apoio que dava ao professor. Mesmo assim Jorginho continuou a tocar o projeto, naquele momento com menos alunos devido às dificuldades. Se a situação já não era boa,  ficou ainda bem pior. O professor foi surpreendido por um câncer na amídala direita, que o obrigou a enfrentar um rigoroso tratamento, ficando sem condições físicas para tocar o projeto com regularidade. Foi então obrigado a dispensar os alunos mas, mesmo com limitações, não deixava de orientar os treinamentos de suas três jóias que, neste domingo, retribuíram toda a dedicação do professor.

Agora praticamente recuperado da doença, o professor planeja muito em breve voltar a tocar o projeto e espera poder contar com apoio, seja do poder público ou privado. “Meu objetivo é levar esses três atletas (Matheus, Gustavo e Karolayne) para a etapa de São Paulo do Campeonato Brasileiro, que acontecerá em outubro deste ano, mas isso só será possível se conseguirmos patrocínio. Vamos buscar esse apoio para ver se conseguimos alcançar esse objetivo”, concluiu o professor.

Os interessados em ajudar o professor e seus alunos nesse objetivo podem ligar para o telefone 9 9984 8666.